segunda-feira, 17 de abril de 2017

(ATIVIDADE 6) 6º ano - Animais híbridos (Ciências)

Animais Híbridos


São considerados animais híbridos os descendentes cujos pais pertencem a espécies diferentes.
A hibridação foi estudada pela primeira vez com vegetais no século XVIII, pelo naturalista Joseph Gottlieb Kölreuter. Após experimentos com milhares de plantas, ele conseguiu produzir uma planta híbrida, batizando-a de mula híbrida – fazendo referência à mula, um animal híbrido. Dessa forma, ele afirmou ter encontrado a primeira mula botânica produzida pelo homem.
Chamamos de híbrido todo e qualquer organismo vivo descendente de indivíduos geneticamente diferentes, ou seja, o híbrido é o produto do acasalamento entre indivíduos de espécies diferentes. É importante lembrar que são considerados híbridos apenas os descendentes de pais de espécies diferentes, e que quando há o cruzamento de animais da mesma espécie, mas de raças diferentes, são obtidos animais mestiços.
Não podemos dizer que todo híbrido é estéril, pois na natureza encontramos híbridos que possuem fecundidade limitada. Esse grau de fecundidade se apresenta nas fêmeas, pois nelas os óvulos têm desenvolvimento completo, enquanto que nos machos é raro as células espermáticas se desenvolverem ou amadurecerem. Um exemplo claro de hibridismo com fecundidade limitada ocorre no cruzamento do porco doméstico com o javali, que resulta em híbridos, sendo que os machos são estéreis e as fêmeas são fecundas.

Veja abaixo alguns exemplos de animais híbridos:

Mula: A Mula, cruzamento do jumento com a égua, é o híbrido mais famoso que existe. O animal é comum em fazendas, porque vive mais e é mais obediente do que os cavalos, e também é mais inteligente e rápido do que os jumentos.




Zebralo: resultado do cruzamento entre uma zebra e um cavalo.



Ligre: resultado do cruzamento entre um leão e uma tigresa. São considerados os maiores felinos do mundo devido ao gigantismo proveniente deste cruzamento.



Tigreão: resultado do cruzamento entre um tigre e uma leoa.



Tambacu: cruzamento entre os peixes tambaqui e pacu-aranha.


Leopon: cruzamento entre uma leoa e um leopardo.



Huarizo: resultado do cruzamento entre um lhama com uma alpaca.




Cama ou Rama: resultado do cruzamento entre um camelo (nativo do norte da África e Ásia) e uma lhama sul-americana, espécies de animais que têm um ancestral comum, há 30 milhões de anos. O resultado foi a Cama ou rama, um bicho menor que seus parentes, com o temperamento mais agressivo dos camelos, mas sem a corcova.





Wholphin: resultado do cruzamento entre um 
um golfinho com uma falsa-orca, que é relativamente bem menor do que outros exemplares da espécie. O Wholphin tem características intermediárias entre o pai e a mãe, e é fértil.




Gato Savannah: O Gato Savannah é uma mistura de gato doméstico comum com o Serval, um felino africano selvagem. O cruzamento gerou um gato diferente, com orelhas grandes e marcas nos pelos. Além disso, o  gato geneticamente manipulado pode pesar até 14 quilos e chega a ter 1 metro de comprimento. Todo esse tamanho vem junto com um comportamento dócil e amigável. Quem quiser ter um Gato Savannah como bicho de estimação tem que desembolsar cerca de 40 mil reais.




Urso Grolar:  O Urso Grolar, mistura entre o urso polar e o urso marrom, é um tipo de híbrido que pode ser encontrado na natureza. Eles têm características genéticas semelhantes, mas vivem em habitat naturais distantes. Acontece que, com o derretimento do Ártico, os ursos polares estão migrando para o território dos ursos marrons e o resultado disso é que as espécies passaram a cruzar entre si.





Beefalo:  Coitado do Beefalo, até seu nome já diz que ele foi criado para ser um produto (beef = bife). O Beefalo é uma mistura do gado comum com o búfalo. A ideia de cruzar os animais foi para conseguir um animal mais resistente. O resultado deu certo, além da resistência ao frio e calor, o Beefalo também tem teores mais baixos de gordura e colesterol.




Javaporco:  A mistura das espécies do javali e do porco foi feita com o mesmo objetivo do beefalo, melhorar a qualidade da carne do animal para consumo. O problema é que o resultado, o javaporco, é super reprodutivo: a fêmea é capaz de dar à luz a 10 filhotes de uma vez só. E quando chega na fase adulta, o bicho chega a pesar 100kg. Isso virou um problemão, porque os javaporcos só andam em bando e não tem predador natural. Com isso passaram a destruir tudo o que está a sua volta, incluindo áreas de plantações. Em 2013, o Ibama autorizou o abate desses animais, para controlar a população em crescimento desenfreado.




A hibridação, ocorrendo naturalmente, não constitui uma ameaça à conservação das espécies envolvidas, sendo vista, nesses casos, como parte da história evolutiva dessas espécies animais, mas pode se tornar um problema para a conservação se for propiciada por mudanças no habitat ou na composição das espécies provocadas por ações humanas.



Fontes:
http://super.abril.com.br/blog/superlistas/10-incriveis-animais-hibridos-que-existem-de-verdade/
https://misteriosdomundo.org/18-animais-hibridos-que-e-dificil-acreditar-que-eles-realmente-existem/
http://www.megacurioso.com.br/animais/42636-ligre-e-pumapardo-conheca-melhor-os-felinos-hibridos-que-existem.htm
http://brasilescola.uol.com.br/biologia/animais-hibridos.htm

http://www.gikainfoescola.com/turmas/6ano/6ano.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário